Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques
 
2017-03-17 às 12:37

PORTUGAL E ESPANHA COORDENADOS NA MODERNIZAÇÃO DA LINHA DO MINHO

«Gostava de destacar a excelente coordenação com os nossos colegas espanhóis que, em reuniões de trabalho, acordámos entre os dois Governos que os cinco quilómetros que faltam junto à fronteira, de eletrificação do lado espanhol, vão ser concluídos no mesmo prazo da realização das nossas obras», afirmou o Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, em Valença, após a apresentação do concurso público para a eletrificação do último troço da ligação ferroviária do Minho até à fronteira com Espanha.

O Ministro sublinhou que os dois Governos «estão completamente coordenados para que, depois, toda a circulação seja realmente em tração elétrica até Vigo».

«É um compromisso firme que, aliás reforçaremos na cimeira ibérica que se realizará aqui no Norte, em breve, mas há uma total consonância de calendários e o compromisso do lado do Governo de Espanha é a realização das obras que faltam em colaboração connosco, no mesmo calendário», acrescentou Pedro Marques.

Triplicação da capacidade de circulação ferroviária

«Esta é uma obra de grande complexidade técnica, que exige grande planeamento por parte das equipas de engenharia, uma intervenção que tem de ser feita em condições exigentes, durante a noite e a madrugada, para não afetar a circulação ferroviária normal», referiu ainda o Ministro.

Orçamentada em 28,5 milhões de euros, a empreitada do troço entre Viana do Castelo e Valença tem como objetivo modernizar e eletrificar esta ligação, «triplicando a capacidade de circulação, com mais comboios por dia -passando dos atuais 15 para 20 - e de maiores dimensões, de 300 para 750 metros», disse também Pedro Marques.

«Com esta obra, haverá mais conforto, mais segurança e melhores tempos de transporte para os passageiros, e mais eficiência para as empresas e para o transporte de mercadorias», referiu o Ministro, sublinhando que «esse aumento de eficiência vai possibilitar reduções do preço dos fretes de carga até 30%».

Valorização do Alto Minho

Pedro Marques realçou ainda que esta é «uma obra muito importante para o Alto Minho e para a euro-região, dadas as fortes ligações que a indústria, que se tem estado a desenvolver de um modo espetacular na região, tem à Galiza».

«Com este trabalho, as nossas mercadorias poderão chegar mais rapidamente ao porto de Leixões e as peças de automóveis fabricadas aqui poderão chegar mais rapidamente à Galiza», concluiu.

A eletrificação do troço de 43,6 quilómetros que liga Nine (Braga) a Viana do Castelo foi iniciada em janeiro, num investimento de 28,5 milhões de euros, e inserida no plano para a modernização da Linha do Minho.

Segundo dados das Infraestruturas de Portugal, a requalificação da linha ferroviária entre Nine-Viana-Valença, a concluir até 2019, vai representar um investimento global de 83,2 milhões de euros.

Tags: espanha, ferrovia, competitividade, transportes, investimento, infraestruturas

INTERVENÇÕES

DOCUMENTOS

COMUNICADOS

CONTACTOS

Entrar em contacto