Lusofonia, 24 maio 2017
 
2017-05-24 às 11:04

MINISTRO DA EDUCAÇÃO QUER REFORÇAR O ENSINO DO PORTUGUÊS EM FRANÇA E DO FRANCÊS EM PORTUGAL

«O interesse de Portugal e da França foi sempre que a língua de cada um dos países pudesse ser reforçada no outro país», afirmou o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, numa reunião de trabalho com o seu homólogo francês, o recém-empossado Jean-Michel Blanquer, em Paris.

Tiago Brandão Rodrigues foi o primeiro homólogo a ser recebido por Jean-Michel Blanquer.

O Ministro acrescentou: «É para isso que trabalharemos, para esse reforço e para essa continuidade, algo que tem corrido bem e que queremos certamente que continue».

Maior visibilidade do português em França

Em julho de 2016, Tiago Brandão Rodrigues assinou com a antecessora de Jean-Michel Blanquer (Najat Vallaud-Belkacem) um protocolo que colocou o ensino de português no dispositivo Ensino Internacional de Língua Estrangeiro (EILE).

Através deste protocolo, o português ascendeu ao mesmo patamar de visibilidade de línguas já oferecidas no sistema de ensino francês, como o inglês, o espanhol, o alemão e o italiano.

«Graças ao EILE, o ensino do português como língua estrangeira chegou a nove mil alunos do 1.º ciclo em França», lembrou Tiago Brandão Rodrigues, referindo que «o número é para crescer».

O Ministro disse ainda: «Em Portugal, o ensino do francês chega a cerca de 230 mil alunos, sendo uma língua que tem um legado histórico forte em Portugal, tal como na França, embora – neste país – o português não estivesse situado no sistema de ensino da forma que agora o está», com o EILE.

«A atual capacidade de progressão do ensino do português em França é muito maior», afirmou Tiago Brandão Rodrigues, acrescentando: «O objetivo é, por um lado, potenciar o português em França face a uma comunidade tão grande de portugueses, e havendo também tantos franceses e filhos de outras nacionalidades aqui residentes a terem interesse por Portugal».

«Por outro lado, é importante continuarmos este esforço para que haja um crescimento do francês, algo que está a acontecer em Portugal, com um interesse crescente pela língua francesa por tantos alunos do ensino básico e secundário», disse também o Ministro.

E concluiu: «Esta reunião serve para delinear caminhos para fortalecer esta colaboração que tem sido tão profícua».

Português é língua do futuro

Por seu turno, o Ministro da Educação francês afirmou que o português é «uma língua do futuro no século XXI, que a França encoraja fortemente».

«O português é uma língua muito importante em França porque Portugal é importante para a França, há muitos portugueses em França e muitos franceses de origem portuguesa», lembrou Jean-Michel Blanquer.

O Ministro francês disse ainda que Portugal «é um grande país amigo». «Temos também um interesse pelo Brasil, pelos países africanos lusófonos, e pelo conjunto dos países lusófonos do mundo».

 

Foto: Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, com o seu homólogo francês, Jean-Michel Blanquer, numa reunião de trabalho em Paris, 24 maio 2017

Tags: educação, lusofonia, frança

INTERVENÇÕES

DOCUMENTOS

COMUNICADOS

CONTACTOS

Entrar em contacto