Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor
 
2017-04-06 às 19:37

INSTITUIÇÕES DE ARRANJOS COLABORATIVOS SÃO FUNDAMENTAIS NA INTERMEDIAÇÃO ENTRE O ENSINO SUPERIOR E AS EMPRESAS

«A importância do papel das instituições de arranjos colaborativos é particularmente importante», pois «a relação entre instituições de ensino superior e o tecido produtivo, cultural e social passa cada vez mais pela área da intermediação», afirmou o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Estas declarações foram feitas na apresentação do estudo Dinâmicas de Cooperação para o Desenvolvimento Regional», desenvolvido em parceria entre o Instituto Politécnico de Castelo Branco e a Associação Empresarial da Beira Baixa, em Castelo Branco.

«O ensino superior deve olhar para o tecido produtivo que existe e também para o surgimento novas empresas», sublinhou o Ministro, acrescentando que «o seu domínio deve ser mantido, criando uma rede de oportunidades e criando o imprevisível, aquilo que pode vir a existir no futuro».

Manuel Heitor disse ainda que «o desafio para os próximos anos, sobretudo para os institutos politécnicos, passa pela co localização do ensino/investigação e inovação, com partilha de espaços, quer com empresas, quer com os diferentes atores do foro social ou cultural», questão para a qual «a diversidade de competências é algo particularmente importante».

«Neste contexto, no futuro - mais do que dizer qual o curso ou programa - será essencial dizer como formar as pessoas, qualquer que seja a área de atuação», realçou também o Ministro.

E concluiu: «Aprender é um esforço e ensinar é um esforço, mas ambos valem a pena».

Tags: ensino superior, cooperação, empresas, ensino profissional

INTERVENÇÕES

DOCUMENTOS

COMUNICADOS

CONTACTOS

Entrar em contacto