Algarve 365
 
2017-08-18 às 18:01

GOVERNO ANUNCIA SEGUNDA EDIÇÃO DO PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO ARTÍSTICA E QUALIFICAÇÃO DA OFERTA TURÍSTICA DO ALGARVE

O Governo anunciou a segunda edição do 365 Algarve, um programa de valorização artística e de qualificação da oferta turística do Algarve que tem o objetivo de dinamizar a região entre outubro de 2017 e maio de 2018.

A nota divulgada pelas áreas da Cultura e da Economia refere que «um total de 525 iniciativas e apresentações constituem uma programação cultural construída exclusivamente a partir de propostas de agentes culturais e de animação turística regionais e sediados no Algarve, numa clara aposta na dinamização cultural local.

O programa reflete o objetivo do Governo em visar «o estímulo à criação e à oferta cultural no Algarve e no enriquecimento da experiência turística» durante a época baixa e representa um investimento global do Turismo de Portugal de 1,5 milhões de euros para as artes e para o turismo da região.

A segunda edição do 365 Algarve, uma iniciativa das secretarias de Estado da Cultura e do Turismo, «vai apostar em propostas de maior impacto e atratividade de públicos e desenvolver uma estratégia de divulgação de maior alcance e notoriedade para a região».

Potencial do território algarvio

O Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, afirmou que «o potencial de atratividade do território algarvio, com a sua diversidade paisagística e sociológica, com a vivência contrastada entre praia e serra, com a riqueza do seu património, é desde há muitos anos um ativo importante para o desenvolvimento turístico».

Para o Secretário de Estado, a revolução tecnológica e a evolução e democratização do conhecimento obrigaram a que fosse necessário «construir algo de diferenciador», residindo aí o objetivo do 365 Algarve.

«Um território pode e deve ter uma voz cultural que o permite identificar de forma indelével perante todos quantos o habitam, apesar da fugacidade de alguma destas experiências», acrescentou.

Tornar o Algarve atrativo todo o ano

A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, afirmou que a primeira edição do 365 Algarve, em 2016, «demonstrou que é possível alargar a atividade turística ao longo do ano, promovendo ligações aéreas durante todo o ano e diversificando a oferta e os mercados».

«O 365 Algarve é uma pela fundamental desta estratégia de garantir vida no Algarve durante todos os meses, mobilizando os agentes culturais da região para oferecerem à população e aos visitantes experiências que só aqui podem acontecer, valorizando os recursos e a autenticidade do destino», referiu.

Ana Mendes Godinho acrescentou que os resultados de 2016 demonstraram que esta é uma aposta para continuar, de forma consistente, para promover «a sustentabilidade da atividade turística no Algarve e a afirmação do território como destino durante todo o ano».

Destaques da programação

Numa edição em que «um território de sol para as artes» surge como o centro da iniciativa, destacam-se quatro eventos âncora na programação:

  • LUZA, Festival Internacional de Luz do Algarve (de 24 a 26 de novembro em Loulé);
  • Festival do Contrabando (de 23 a 25 de março em Alcoutim);
  • Festival Algarve Jazz Gourmet Moments (de 25 a 27 de maio em Lagos);
  • Projeto Lavrar o Mar (no ano novo, na Páscoa e com projetos de regularidade de outubro a maio)
Tags: cultura, turismo, economia, território