Bienal de Veneza, 9 maio 2017
 
2017-05-09 às 18:40

OBRA «MEDIDA INCERTA» EM VENEZA «TEM SIDO BASTANTE VALORIZADA E MUITO BEM RECEBIDA»

O Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, afirmou que a instalação artística «Medida Incerta», de José Pedro Croft, que está a representar Portugal na Bienal de Veneza, «tem sido bastante valorizada e muito bem recebida».

Na pré-inauguração da 57.ª Exposição Internacional de Arte, o Ministro destacou a forma como o projeto se «enquadra na paisagem veneziana e se reflete no canal».

Com curadoria do historiador de arte João Pinharanda, o projeto consiste em seis esculturas de grandes dimensões, em vidro, espelho e ferro, que evocam a obra do arquiteto Álvaro Siza Vieira.

O «Medida Incerta» está instalado na Villa Hériot, na Ilha de Giudecca, e abre ao público especializado a 10 de maio e ao público em geral a 13 de maio.

Luís Filipe Castro Mendes referiu que tem recolhido «muito boas reações à representação oficial portuguesa», com destaque para a do presidente da Bienal, Paolo Baratta.

O objetivo de Portugal na bienal é chamar à atenção dos curadores internacionais para os artistas contemporâneos portugueses e para o que «de muito bom se faz em Portugal».

O Ministro acrescentou que as áreas da Cultura e dos Negócios Estrangeiros estão a trabalhar transversalmente «para uma afirmação maior de Portugal, pela sua arte e pela sua cultura, no mundo».

Tags: cultura